fbpx

Cultivo Protegido: 4 vantagens para adotar essa tecnologia

Created with Sketch.

Cultivo Protegido: 4 vantagens para adotar essa tecnologia

Para se manter competitivo no mercado, aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos, atualmente existem diversos tipos de equipamentos que podem ser utilizados na agricultura, e um deles é o Cultivo Protegido.

A cada ano que passa o clima fica mais instável, consequentemente a produção agrícola acompanha essa oscilação e o preço de mercado comandado pela oferta e demanda, segue o fluxo. Para se manter competitivo no mercado, aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos, atualmente existem diversos tipos de equipamentos que podem ser utilizados na agricultura, e um deles é o Cultivo Protegido.


O Cultivo Protegido ou de modo geral, estufa agrícola, é uma alternativa para driblar os desafios da produção rural que no caso da hortifruticultura pela característica sensível dos cultivos e está mais sujeita as intempéries, é um bom passo para a profissionalização do agricultor.


No caso de algumas estruturas de Cultivo Protegido, o controle e a manipulação dos fatores ambientais como temperatura e umidade, permite adaptar esses parâmetros a demandas específicas das espécies cultivadas – seja para seu cultivo, sua preservação ou sua exposição.

Segundo Purquerio e Tivelli (2006), além do controle parcial das condições climáticas, o cultivo protegido permite a produção em épocas que normalmente não seriam adequadas à produção a campo.

Somados esses fatores, os índices de produção resultantes do Cultivo Protegido podem ser duas a três vezes superiores aos observados no campo.


O Cultivo Protegido de vegetais de alto valor e outras culturas hortícolas em estufas – permite também que os agricultores cultivem culturas comerciais em pequenas parcelas em áreas marginais com deficiência hídrica onde o cultivo tradicional não é viável.


Assim, algumas das vantagens do Cultivo Protegido, são:

  • Grande aumento no rendimento, qualidade da produção e receita no Cultivo Protegido
  • Economia de água;
  • Redução significativa no uso de pesticidas para menores custos de produção e produtos mais saudáveis no Cultivo Protegido;
  • Produção o ano todo, permitindo que os agricultores aproveitem a sazonalidade do mercado e os preços mais altos por meio do Cultivo Protegido.

As sifras dos impactos da adoção do Cultivo Protegido são impressionantes em alguns casos. Nos Emirados Árabes Unidos, que tem alta produtividade sendo possível somente com controle climático, o Cultivo Protegido de tomate aumentou 192% em comparação com a cultura protegida contra o cultivo no solo.

A hidroponia também economizou cerca de 120 m³ de água para cada tonelada de tomate em comparação com os sistemas de solo convencionais. A produção de pepino aumentou 40% em Cultivo Protegido sem solo em Omã, e reduziu o uso de água e a aplicação de fertilizantes e pesticidas.


No Brasil as culturas mais frequentes de Cultivo Protegido são:

  • Flores: Crisântemo, Cravo, Gérbera, Rosa;
  • Vegetais: Tomate, pepino, brócolis, vegetais folhosos, rabanete, etc;
  • Frutas: Morango, berrys;
  • Mudas e Viveiros: Vegetais, flores, cultura de tecidos, clonal para Silvicultura, Enxerto de Frutas (como Limão, Citrus, Manga, Romã, Goiaba, Litchi, etc).

Apesar das vantagens do Cultivo Protegido contribuírem para a sustentabilidade da cadeia produtiva da hortifruticultura, vale lembrar que a maioria dos produtores são de pequeno e médio porte. Nessa faixa, o maior entrave não é a descapitalização do produtor, mas sim a falta de assistência técnica, pois o Cultivo Protegido exige muita sistematização, principalmente na fertirrigação e no manejo integrado de pragas.

Limitações do Cultivo Protegido:

  • Alto custo de infraestrutura inicial (custo de capital) para fazer o Cultivo Protegido;
  • Falta de mão-de-obra qualificada localmente que saibam fazer o Cultivo Protegido;
  • Falta de conhecimento técnico de Cultivo Protegido de safras sob estruturas protegidas;
  • Requer supervisão e monitoramento rigorosos no Cultivo Protegido;
  • Algumas pragas e patógenos transmitidos pelo solo são difíceis gerenciar no Cultivo Protegido;
  • Reparo e manutenção são os principais obstáculos;
  • Requer marketing garantido, uma vez que o investimento de recursos como tempo, esforço e finanças, é esperado que seja muito alto no Cultivo Protegido.

O Cultivo Protegido de HF é tendência e faz parte da agricultura 4.0. As vantagens que o Cultivo Protegido possibilita vão de encontro a demanda do mercado.


Assim, as limitações são pontos a serem melhorados e que caminharam junto no processo de profissionalização do agricultor no Cultivo Protegido.


Nenhum comentário

Adicione seu comentário

Fale Conosco pelo WhatsApp
pt_BR